Noticias
Enfermeiro de Caxias do Sul morre em acidente de moto na Austrália; ‘foi o fim de um sonho’, lamenta marido da vítima
Editora da Revista Viral Apresentadora do Programa Em Foco na Rádio CBS FM e integrante da equipe de jornalismo da Rádio. Assessora de comunicação da Coopeagri Produtora de Conteúdo Digital

William Lodi, de 36 anos, retornava para casa na quinta-feira (9) quando colidiu em outro veículo. Ele teria se confundido com o sentido do trânsito australiano, que segue o padrão inglês. Ele morreu no local.

Por Camila Freitas, g1 RS – 13/11/2023

William (à esq.), que faleceu na Austrália, e marido em Florianópolis (SC) — Foto: Arquivo Pessoal

Um enfermeiro nascido em Caxias do Sul, na Serra do Rio Grande do Sul, morreu após se envolver sem um acidente de trânsito em Sydney, na Austrália. William Lodi, de 36 anos, colidiu sua motocicleta contra um veículo na noite de quinta-feira (9). Apesar de ser atendido por paramédicos, Lodi não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente. Agora, a família tenta realizar o translado do corpo para o Brasil.

Segundo o marido de William, Carlos Eduardo Rech, o enfermeiro estava conduzindo sua motocicleta a caminho de casa, pouco depois da meia-noite, na rodovia de St. Peters, no interior de Sydney.

“Lá era a mão inglesa, ele se confundiu em uma rodovia grande. Pegou a contramão e colidiu em um carro. E faleceu na hora”, conta Carlos.

Por conta da distância, familiares e amigos têm contato com uma rede de apoio em Sydney para agilizar a realização do translado do corpo para Caxias do Sul.

De acordo com o marido da vítima, a burocracia que envolve esse processo prevê a liberação do corpo somente daqui a 30 dias.

“O governo australiano pediu um mês para analisar as informações sobre o acidente, a causa da morte, os envolvidos. É um processo, mas queremos agilidade. Traria certo conforto o ter aqui logo”, diz Carlos.

Na semana passada, o marido da vítima havia retornado ao Brasil para visitar a irmã mais nova hospitalizada. Ele também relembra que foi William quem o incentivou a retornar por alguns dias a Caxias do Sul para ficar próximo da família, já que a saúde da irmã era instável.

Pressentimento

O casal mantinha conversas constantes, mas, na noite do acidente, William demorou para responder as mensagens do marido. Ele relata ter começado a ficar preocupado.

“Nós estávamos nos falando e, de repente, ele não respondeu uma mensagem minha. Foi passando o tempo e não respondia. Eu sentia que era alguma coisa grave, que algo tinha acontecido, porque nunca na vida ficou sem me responder mais do que quinze minutos. Nunca! Eu passei o dia angustiado na quinta-feira, das 10h até às 20h”, relembra Carlos, abalado.

A notícia do acidente foi confirmada por um amigo do casal que, após ir ao apartamento deles, verificou que William não havia retornado. As autoridades locais, segundo Carlos, informaram a esse amigo que de fato William havia sofrido um grave acidente de moto, vindo a óbito naquela noite.

“Ele era uma pessoa ‘muito coração’. Uma pessoa incrível. Ele estava muito contente vivendo lá. Estava vivendo o sonho dele, estava deslumbrado. (Estava) em êxtase e tudo isso terminou. É um final muito triste”, lamenta o marido da vítima.

“Foi o fim de um sonho, um sonho de vida”

Em março de 2023, William e Carlos decidiram mudar não apenas de vida, mas de país. O casal de Caxias do Sul embarcou em 28 de setembro para Sydney. Recentemente, haviam firmado união estável. No Brasil, William atuava como enfermeiro.

Os planos para o recomeço estavam indo bem. Assim que chegaram em Sydney, alugaram um quarto em um apartamento para iniciar projetos. O casal se dividia entre trabalhos e estudos.

“Chegamos lá, estávamos felizes. Tudo dando certo. As coisas se encaminhando, estudo, trabalho, casa, alegria e felicidade. Estava perfeito, perfeito”, rememora Carlos.

Carlos conta que, antes de irem para Sydney, William já planejava ter uma motocicleta.

Gostou? Veja mais!